segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Uso Inadequado de Hormônios e "Modulação Hormonal"

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) publicou nota visando esclarecer os profissionais e a população sobre a crescente utilização inadequada de hormônios e os riscos que tal tratamento estético pode causar aos seus usuários.

A nota assinada pelo atual presidente da SBEM, Dr. Alexandre Hohl, e pelo presidente eleito (2017-2018), Dr. Fábio Trujilho, reforça a inexistência de "Modulação hormonal".

Leia na sequência o inteiro teor da nota, que pode ser acessada neste link: http://www.endocrino.org.br/media/uploads/nota_oficial_sbem_12_12_16.pdf


NOTA DE ESCLARECIMENTO
AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE E À POPULAÇÃO 
 
A SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA – SBEM vem a público esclarecer que:

I) Endocrinologia e Metabologia é a especialidade médica que trata de doenças glandulares, alterações hormonais e do metabolismo.

II) Doenças endocrinológicas podem evoluir com excesso ou falta de hormônios. As doenças endocrinológicas que cursam com falta de hormônio devem ser tratadas com reposição hormonal em muitos casos. A utilização de hormônios em pessoas que não apresentam deficiências hormonais está contraindicada. A SBEM já se manifestou publicamente sobre a chamada “Modulação Hormonal”. Esta modalidade de tratamento não é reconhecida pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e nem por outras Sociedades Médicas internacionais da área.

III) A utilização de hormônios por pessoas que não apresentam deficiências hormonais pode ser acompanhada por vários efeitos colaterais. Médicos e outros profissionais da saúde que utilizam hormônios no tratamento de pacientes sem deficiências hormonais e que geram efeitos adversos e complicações podem ser penalizados pelos conselhos profissionais pela má prática da medicina. Além disso, eles também podem ser responsabilizados na esfera cível e até penal.

IV) A utilização de hormônios com finalidades estéticas não é reconhecida pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e também está associada com a possibilidade de ocorrerem vários efeitos adversos.

V) O paciente que se sentir lesado por um tratamento que utilizou hormônios com finalidades estéticas, pode denunciar o caso ao Conselho Regional Profissional onde o médico que prescreveu a medicação esteja registrado, sem prejuízo de outras providências legais.

Dr. Alexandre Hohl 
Presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia 
Biênio 2015/2016

Dr. Fábio Rogério Trujilho
Presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Biênio 2017/2018

SBEM Nacional
Rua Humaitá, 85 - 5º andar - 22261-000 - Humaitá - Rio de Janeiro/RJ
Fone: (21) 2579.0312 – 2266-0170 E-mail: sbem@endocrino.org.br