sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Kit diabetes - Programa de Automonitoramento Glicêmico (AMG) na cidade de São Paulo

Diabetes mellitus (DM), doença crônica caracterizada pelo comprometimento do metabolismo da glicose, é um dos principais problemas de saúde pública. As intervenções terapêuticas devem direcionar-se ao rigoroso controle da glicemia e de outras condições clínicas, no sentido de prevenir ou retardar a progressão da doença para as complicações crônicas, bem como evitar complicações agudas, por exemplo, a cetoacidose.

As duas abordagens fundamentais para avaliar o controle glicêmico são: dosagem da Hemoglobina glicada (A1c) e o Automonitoramento da glicemia capilar (AMGC).

Na cidade de São Paulo existe o Programa de Automonitoramento Glicêmico (em algumas Unidades Básicas de Saúde chamado de "kit diabetes"), pelo qual pessoas com diabetes que usam insulina tem direito a receber do SUS glicosímetro, fitas, lancetas, seringas, insulinas padronizadas (NPH e Regular) e lixo para dispensa de pérfuro-cortantes.

Para fazer o cadastro no programa, o paciente deve apresentar:
- cópia do RG;
- cópia da carteira nacional de saúde - CNS (cartão do SUS);
- cópia do comprovante de residência;
- relatório médico declarando que a pessoa tem diabetes e é insulinodependente; e
- formulário da Secretaria Municipal de Saúde com dados para fornecimento preenchido, assinado e carimbado pelo médico prescritor dos insumos e medicamentos (para baixar o formulário da SMS-SP, clique neste link: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/saude/arquivos/programas/FormularioSolicitacaoAMG_2012.pdf)

Para saber em qual Unidade Básica de Saúde a pessoa deverá se inscrever no Programa de Automonitoramento Glicêmico, basta acessar este link, escrever seu endereço e marcar "moro neste endereço", que o site informará o nome e endereço da UBS: http://buscasaude.prefeitura.sp.gov.br/

Seguem mais informações sobre o programa:

Objetivo do AMG - Programa de Automonitoramento Glicêmico: Cadastrar e atender os munícipes portadores de Diabetes mellitus (DM) Insulinodependentes; possibilitando o acesso de forma contínua aos insumos: tiras, lancetas e seringas que garantam o automonitoramento glicêmico (AMG), através de disponibilização de aparelhos monitores de verificação glicemia capilar.

O cadastramento que necessariamente deve ser realizado em Unidade de Saúde da rede ambulatorial de serviços, garante a disponibilização do aparelho monitor para dosagem de glicemia capilar e o acesso através de entrega programada, agendada e mensal de: lancetas para coleta de sangue através de punção digital; tiras reagentes para determinação de glicose; seringas descartáveis (0,5 ml – 50 UI) com agulha 8 X 0,3 (para crianças e adultos de baixo Índice de Massa Corpórea - IMC); seringas descartáveis (1ml – 100UI) com agulha 12 X 0,3 (para adultos); recipiente (3 l) para descarte de material pérfuro cortante; assim como às Insulinas NPH e Regular para pacientes portadores de DM Insulinodependentes.

Todas as Unidades de Saúde podem realizar o cadastramento mediante o Formulário de Solicitação (modelo padronizado por SMS-SP) devidamente preenchido pelo prescritor/ médico, com agendamento para a entrega do aparelho. Na data agendada para a entrega do aparelho, o paciente ou seu responsável assinará o Termo de Responsabilidade (cessão por comodato do aparelho) em 02 vias, sendo que a cópia deve necessariamente ser arquivada no Prontuário do Paciente.

Todas as orientações de correta utilização tanto do aparelho quanto dos insumos devem ser detalhadas para o usuário em atendimentos individuais e/ou preferencialmente em grupos. Os insumos que possibilitam a continuidade do tratamento serão sempre entregues a partir de agendamento e de acordo com as necessidades de cada portador em suas Unidades de atendimento/origem.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo


6 comentários:

  1. Bom dia,quem tem diabetes tipo 2 pode receber o kit?

    ResponderExcluir
  2. Olá, Luciana. Conforme artigo 2º, da Portaria nº 2.583/07 do Ministério da Saúde, os insumos do kit diabetes são disponibilizados aos portadores de diabetes insulino-dependentes, e que estejam cadastrados no cartão SUS ou no programa de automonitoramento glicêmico. Portanto, se for uma pessoa com diabetes tipo 2 que usa isulina ela tem direito a receber o kit diabetes; se a pessoa não usar insulina, infelizmente não poderá receber os insumos de automonitoramento glicêmico.

    ResponderExcluir
  3. eu sou diabetes tipo 2 e o medico disse que tenho que medir a glicemia 3 x ao dia mas nao tenho condição financeira para comprar,e ai o que fazer? passo muito mal nao sei se esta baixa ou alta isso e ingusto sofremos do mesmo jeito

    ResponderExcluir
  4. Temos que colocar essa questão em debate. Antigamente se considerava pouco benéfico o monitoramento de pessoas não insulinizadas, pois as pesquisas indicavam que elas ficavam mais ansiosas com os resultados e o controle glicêmico piorava, e além disso o resultado do dextro não afetaria a dose do comprimido a ser tomado. Mas parece que o posicionamento das sociedades médicas não é mais esse, tanto que vários profissionais indicam o monitoramento para casos de DM2 não insulinizados como o seu. Precisamos então abrir esse diálogo com o poder público e colocar a pauta a necessidade de ampliação do fornecimento dos insumos do kit diabetes, e saber quais as possibilidades e os recursos necessários para que isso aconteça.

    ResponderExcluir
  5. Eu perdi meu aparelho, alguém pode dizer o que eu faço???? Por favor!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Paty. Seria interessante você formalizar o ocorrido através do registro de um boletim de ocorrência policial como perda de objeto, o que pode ser feito online. Se tiver dificuldades pra encontrar o endereço, me fale qual o Estado onde reside e eu te ajudo a buscar o site. Com a cópia do boletim de ocorrência, compareça na UBS onde você retira seus insumos de monitoramento glicêmico e comunique a perda, e peça a reposição do aparelho perdido.

    ResponderExcluir